Eye-Tracking + various tv news + survey + theoretical framework = comparative study of the influence of visual composition!
pesquisar neste blog
posts recentes

Actualização

A "Mensagem" (Shannon & Weaver)

Sobre a(s) Wiki(s) !

Sobre o Eye Tracking

Bibliografia Utilizada

Plano de Contingência

Resultados Esperados / Hipóteses

Reformulação Motivações Pessoais

Melhoria do Índice

Cronograma do Projecto

arquivos

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Segunda-feira, 17 de Janeiro de 2011
Sobre o Eye Tracking

Uma definição de Eye Tracking...

No crescente mercado dos dias de hoje é importante estudar o que é realmente relevante aos olhos do consumidor. Assim a utilização de ferramentas passíveis de aferir a comunicação entre produto e consumidor num mundo mediado cada vez mais pela tecnologia torna-se fulcral. Estas têm como principal objectivo dar resposta à questão: Que informação é percepcionada pelo consumidor?

O avanço tecnológico permite dar resposta não só a esta, mas também a uma panóplia de questões relacionadas com o que o consumidor procura no mercado e com o que atrai este.

Uma das metodologias suportadas por um enorme avanço tecnológico utilizada para realizar este tipo de estudos de mercado através do rastreio do olhar é a tecnologia Eye-Tracking. Esta teve início nos inícios dos anos 80 e 90, sendo utilizada no estudo do movimento ocular em áreas como a publicidade (Drewes & Schmidt, 2007).

Na actualidade os modernos sistemas de eye-tracking analisam o rastreamento do olhar através de infravermelhos. Devido à perfeição da esfera ocular, os LEDS de um eye-tracker fixam um ponto de reflexão sobre esta que permanece imóvel independentemente da posição do olho. Uma câmara incorporada no equipamento regista o ponto de reflexão e o centro da pupila e assim a direcção do olho é calculada a partir da distância entre estes dois pontos através de metodologias física e computacional.

O avanço que este tipo de equipamentos obteve permite que hoje em dia se possam realizar uma grande quantidade de estudos nos mais diversos ambientes. Na actualidade, a tecnologia eye-tracking pode ser levada ao interior de um carro, de um avião, ou utilizada em sistemas de videoconferência, no marketing, na publicidade, videojogos, ou mesmo a nível televisivo. Esta evolução possibilita a designers, investigadores, produtores e outras entidades a obterem produtos que satisfaçam na totalidade as necessidades do consumidor.

 

Drewes, H., & Schmidt, A. (2007). Interacting with the computer using gaze gestures. Paper presented at the INTERACT'07 Proceedings of the 11th IFIP TC 13 international conference on Human-computer interaction, Rio de Janeiro, Brasil.

 

Bom trabalho a todos,

Cumprimentos.


tags: ,

publicado por rnmarques às 23:01

Bibliografia Utilizada

Aqui ficam autores das áreas que estudei e sobre as quais contextualizei o plano d investigação e enquadramento teórico.

 

Almeida, S. (2009). Augmenting Video Game Development with Eye Movement Analysis. Universidade de Aveiro, Aveiro.  

Anders, G. (2001). Pilot's attention allocation during approach and landing. Paper presented at the Proceedings of the 11th International Symposium on Aviation Psychology, Columbus.

Azevedo, J., Fernandes, L., & Saraiva, M. R. (2008). Trends in TV News Scenography and their Influence on Journalists and Journalism. Paper presented at the International Journalism Conference, Luton, UK.

Azevedo, J., Fernandes, L., & Saraiva, M. R. (2009). O Telejornal sob o olhar da cenografia: Da experimentação à imagem de marca. Comunicação e Sociedade, 15, 245.

BBC. (2008). BBC News - World News Today, 2011, from http://www.youtube.com/watch?v=Sh8F7z-mbPo&feature=related

BBC. (2011a). About BBC News, 2011, from http://news.bbc.co.uk/aboutbbcnews/spl/hi/history/noflash/html/intro_noflash.stm

BBC. (2011b). Schedules, 2011, from http://www.bbcworldnews.com/Pages/Schedules.aspx

Bottomore, T. (2002). The Frankfurt School - And its critics. London: Routledge, Ellis Horthwood Ltd.

Broek, P. v. d., & McMaster, K. (2008). Uncovering the cognitive causes of reading difficulty, 2011, from http://www.cehd.umn.edu/research/highlights/VandenBroek/

Charlier, J., & Buquet, C. (1991). Experience with an Eye Tracker in Visual Communication Evaluation. Oculomotor control and cognitive processes. Normal and pathological aspects, 457-464. Retrieved from

d’Ydewalle, G., Desmet, G., & Rensbergen, J. V. (2001). Film perception: The processing of film cuts. Amsterdam: Elsevier.

DeCarlo, D., & Santella, A. (2002). Stylization and abstraction of photographs. Transaction on Graphics,. Paper presented at the SIGGRAPH '02 Proceedings of the 29th annual conference on Computer graphics and interactive techniques Texas.

Dias, J. S. d. C. (2005). Os critérios de Noticiabilidade dos Noticiários Televisivos - Estudo de Caso Comparativo: RTP1 e TVI. Universidade do Porto, Porto.  

Djamasbi, S., Siegel, M., & Tullis, T. (2010). Generation Y, Web Design, and Eye Tracking. International Journal of Human-Computer Studies, 68(5), 307-323.

Drewes, H., & Schmidt, A. (2007). Interacting with the computer using gaze gestures. Paper presented at the INTERACT'07 Proceedings of the 11th IFIP TC 13 international conference on Human-computer interaction, Rio de Janeiro, Brasil.

Duchowski, A. T. (2002). A breadth-first survey of eye-tracking applications. Behavior Research Methods, Instruments, & Computers, 34(4), 455-470.

Fontcuberta, M. d. (2002). A Notícia - pistas para compreender o mundo. Lisboa: Editorial Notícias.

Goldberg, J. H., & Kotval, X. P. (2000). Computer interface evaluation using eye movements: methods and constructs. International Journal of Industrial Ergonomics, 24, 631-645.

Hall, E. T. (2005). A dimensão oculta (W. Barcellos, Trans.). São Paulo: Martins Fontes.

Hartley, J. (1982). Understanding news. London Methuen.

Josephson, S., & Holmes, M. (2006). Clutter or content? How on-screen enhancements affect how TV viewers scan and what they learn. Paper presented at the ETRA 2006 Proceedings of the 2006 symposium on Eye tracking research & applications San Diego, California, USA.

López, M. (1995). Cómo se fabrican las noticias (1 ed.). Barcelona: Ediciones Paidós Ibérica, S.A.

Marques, R. (2009). Avaliação da Recepção da Informação Noticiosa em Televisão. Universidade de Aveiro, Aveiro.  

Mattelart, A., & Mattelard, M. (1998). Theories of Communication - A Short Introduction (1 ed.). Great Britain: Biddles Ltd, Guilford, Surrey.

Mcluhan, M. (1964). Understanding Media (1 ed.). London: Routledge, Taylor & Francis Group.

Mcluhan, M., & Powers, B. R. (1989). The Global Village - Transformations in World Life and Media in the 21st Century (1 ed.). New York: Oxford university press, Inc.

Morais, M. J. (2008). Os 15 anos da TVI, 2011, from http://www.meiosepublicidade.pt/2008/02/15/os-15-anos-da-tvi-2/

Morpiums. (2010). BBC World News: 'World News Today' (2010) 2011, from http://www.youtube.com/watch?v=z_4B7c4Xyrc

Obercom. (2009). Anuário da Comunicação 2008-2009. Lisboa: Obercom.

Obrist, M., Bernhaupt, R., Beck, E., & Tscheligi, M. (2007). Focusing on Elderly: an iTV Usability Evaluation Study with Eye-Tracking. In EuroITV (Ed.), Lecture Notes in Computer Science (Vol. 4471, pp. 66–75). Heidelberg: Springer-Verlag Berlin.

Pardal, L., & Correia, E. (1995). Métodos e Técnicas de Investigação Social. Porto: Areal editores.

Quivy, R., & Campenhoudt, L. V. (2008). Manual de Investigação em Ciências Sociais (5 ed.). Lisboa: Gradiva.

Rayner, K. (1998). Eye movements in reading and information processing: 20 years of research. Psychological Bulletin, 124.

Rodrigues, R. (2010). A cenografia das notícias televisivas em Portugal: Um Estudo de Eye Tracking. Universidade de Aveiro, Aveiro.  

Shannon, C. E., & Weaver, W. (1949). The Mattematical Theory of Communication. Urbana: University of Illinois.

SIC. (2011). Jornal da Noite - Edição 11-01-2011, 2011, from http://sic.sapo.pt/programasInformacao/scripts/videoplayer.aspx?ch=jornal%20da%20noite&videoId={99D9B4E8-571D-4867-9D4F-270BA7B4B3E3}

Slater, P. (1977). Origin and Significance of the Frankfurt School - A Marxist perspective. London: Routledge & Kegan Paul Ltd.

Sousa, J. P. (2003). Por que as notícias são como são? Construindo uma teoria da notícia. Retrieved from http://www.bocc.ubi.pt/pag/sousa-jorge-pedro-construindo-teoria-da-noticia.pdf

Tobii. (2011). Eye Tracking Hardware: T60 and T120 Eye Trackers, Market Research, 2011, from http://www.tobii.com/market_research_usability/products_services/eye_tracking_hardware/tobii_t60_t120_eye_trackers.aspx

Tremblay, G. (2003). De Marshall McLuhan a Harold Innis ou da Aldeia Global ao Império Mundial. Famecos, 22, 22.

Verharen, E., Dignum, F., & Weigand, H. (1996). A Language/Action Perspective on Cooperative Information Agents. Paper presented at the Proceedings of the First International Workshop on Communication Modeling, Netherlands.

Wolf, M. (1985). Teorias da Comunicação (5 ed.). Lisboa: Editorial Presença.

Wooding, D. S. (2002). Fixation maps: Quantifying eye-movement traces. Paper presented at the Proceedings of the symposium on eye tracking research & applications (ETRA) 2002, New York.

 Cumprimentos,

RM.


tags: , , , , ,

publicado por rnmarques às 22:51

Plano de Contingência

Boas,

 

No projecto a realizar os possíveis problemas que poderão decorrer são relativos ao equipamento de Eye-tracking, obtenção dos arquivos (peças noticiosas das respectivas estações de televisão) e relativamente à amostra de participantes a utilizar para o estudo.

 

Possíveis soluções identificadas para estes três problemas são: na hipótese de a SAPO não ceder o equipamento de Eye-tracking será utilizado outro equipamento, este existente na Universidade de Aveiro (Departamento de Física); se alguma das estações televisivas impossibilitar a cedência de arquivos noticiosos a partir do arquivo da própria estação televisiva, serão utilizadas peças noticiosas gravadas pelo investigador a partir do computador pessoal ou de uma box que permita a extracção da emissão a ser utilizada no estudo; quanto á amostra de participantes, se não for possível realizar a recolha de dados com estudantes da Universidade do Porto, esta será realizada apenas com participantes da Universidade de Aveiro.

 

Cumprimentos .


tags: , , ,

publicado por rnmarques às 18:23

Resultados Esperados / Hipóteses

Boas, ficam aqui os resultados esperados para o Projecto.

 

Como hipóteses deste projecto, tem-se em conta que, disposições cénicas diferentes, embora que a temática da noticia seja a mesma, influenciam tanto a partição da atenção auditiva e visual, bem como o processamento da informação. O modo de disposição dos elementos gráficos aquando da emissão do noticiário influência também o processamento da informação por parte do telespectador, daí que o alinhamento do espaço cenográfico confira a este, melhores condições na recepção de um serviço noticioso.

 

Quanto à quantificação de diferentes áreas de atenção, identificadas nos diversos serviços noticiosos, o pivô, título e rodapé, relativamente aos restantes elementos gráficos (pictograma, relógio e logótipo da estação televisiva) são os elementos que mais atraem a atenção do telespectador, sendo estas consideradas as áreas de maior atenção deste tipo de serviço.

 

Ainda a acrescentar, existem estações televisivas que não acham relevante a existência de redundância do conteúdo informativo entre o que é verbalizado pelo pivô e alguns elementos gráficos como o rodapé. Este factor interfere, não só no processamento de informação noticiosa, como na partição da atenção visual e auditiva. Um serviço noticioso que ofereça redundância entre os diversos elementos gráficos permite ao telespectador um melhor processamento do conteúdo apresentado.

 

Cumprimentos,

Boa Escrita,

RM.


tags: , , ,

publicado por rnmarques às 18:16

mais sobre mim
Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14

16
19
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


tags

todas as tags

links
subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários